/ POSTS

Quem deve e não deve ser incluído em uma retrospectiva de sprint?

Muitas coisas podem dar errado no desenvolvimento de software e mesmo que o Time de Scrum tenha um bom sprint, sempre há oportunidades para melhorar. As equipes devem sempre reservar um breve período no final de cada sprint e fazer uma reunião para discutir como eles se saíram, inspecionar o desempenho de cada membro da equipe e planejar melhorias para o próximo sprint. Esta reunião é a retrospectiva de sprint.

Metodologias de gerenciamento de projetos

Essencialmente, uma metodologia de gerenciamento de projetos é um conjunto de princípios para gerenciar um projeto. A metodologia escolhida terá um impacto profundo na forma como um determinado projeto se desenvolve, pois define como cada membro da equipe trabalha e se comunica.

Existem toneladas de metodologias de gerenciamento de projetos. Algumas existem há décadas, como a Waterfall que é considerada uma das mais antigas metodologias ainda praticadas hoje. Ela foi criada pelo Dr. Winston Royce em 1970 para atender a necessidade do crescimento cada vez mais complexo do desenvolvimento de software. Algumas metodologias são mais recentes, como o Agile que surgiu formalmente em 2001 com o lançamento do “Agile Manifesto”.

A metodologia de gerenciamento de projetos Agile foi projetada para ser flexível e iterativa. Projetos ágeis são uma série de tarefas que são concebidas, executadas e ajustadas conforme a situação exige, este não é um processo pré-planejado. Esta metodologia é ótima para uso no ambiente dinâmico de desenvolvimento de software, onde há muito potencial para mudanças. Em função de ser apenas um conjunto de princípios, Agile não é apenas considerado uma metodologia por si só. A equipe envolvida no projeto ainda precisa definir um processo estruturado para a entrega dos projetos. É aqui que entra o framework de Scrum.

O Framework Scrum

“Scrum” e “Agile” são freqüentemente usados alternadamente, no entanto, os dois conceitos não são os mesmos. Agile é o conjunto definido de princípios, enquanto Scrum é uma estrutura específica de ações que estão alinhadas com os princípios do Agile. A melhor analogia para definir a diferença entre os dois é comparando a diferença entre uma dieta e uma receita. Uma dieta prescreve o que é bom comer ou não comer e a receita é a estrutura usada para aplicar os ditos princípios de uma dieta. Neste exemplo, Agile é a dieta enquanto Scrum é uma das receitas.

No Scrum, o trabalho é dividido em sprints que são definidos pelo Guia do Scrum da seguinte forma: “Um período de um mês ou menos durante o qual um produto utilizável e potencialmente liberável é criado”. Depois que um sprint começa, sua duração é fixa e não pode ser encurtada ou prolongada.

Cada sprint consiste nos seguintes eventos: Planejamento de Sprint, Scrums diários, o trabalho de desenvolvimento, Revisão de Sprint e Retrospectiva de Sprint.

A Retrospectiva de Sprint

A retrospectiva de sprint é a última coisa feita em um sprint e é o momento em que toda a equipe se reúne para discutir seu desempenho. A reunião deve ser um lugar seguro onde os membros da equipe possam compartilhar feedback a respeito do desenvolvimento do produto, apresentar melhorias e ter uma discussão sobre como implementar mudanças positivas no próximo sprint. Esse processo da restrospectiva de sprint faz muito sentido, pelo fato de estar alinhado e ter o mesmo foco da metodologia ágil o qual julga necessário a melhoria contínua.

Se bem executada, uma retrospectiva de sprint pode ajudar a equipe do projeto a identificar áreas de melhoria para funções individuais, bem como ter conversas sobre como trabalhar melhor em equipe. Se uma retrospectiva de sprint for mal executada, a reunião pode se transformar em uma sessão negativa que, em última análise, resultaria na perda de oportunidades para crescimento.

Colaboração: A essência de uma boa retrospectiva de sprint

Hoje em dia muitas equipes de desenvolvimento de software são organizações virtuais distribuídas remotamente. Ainda bem que existem toneladas de ferramentas e plataformas online para facilitar retrospectivas de sprint. Um ótimo exemplo disso é a plataforma da EasyRetro, que permite que equipes colaborem de forma remota. Esta é uma ferramenta eficaz que tem sido usada por milhares de equipes de diversos países para melhorarem suas retrospectivas.

Os participantes da retrospectiva da Sprint

Como a retrospectiva de sprint é o momento de refletir sobre o processo de desenvolvimento do projeto, toda a equipe de Scrum precisa comparecer. Isso inclui o Scrum Master, o Product Owner e a equipe de desenvolvimento.

  • Scrum Master - O Scrum Master é o facilitador do time, é a pessoa responsável por promover e apoiar ajudando todos a entender a teoria, práticas, regras e valores do Scrum.

  • Product Owner - O Product Owner é o líder responsável por maximizar o valor dos produtos criados por uma equipe de desenvolvimento scrum.

  • Equipe de desenvolvimento – São todos que estão criando, construindo e testando o produto.

O Scrum Master deve estar sempre presente durante as retrospectivas de sprint, pois essa pessoa é fundamental em fazer parte de todo o processo. O Scrum Master atua como o treinador da equipe de Scrum e aponta onde a equipe não está alinhada com as regras e valores do Scrum.

Existes debates que discutem se o Product Owner deve ou não participar de retrospectivas de sprint. Alguns pensam que sua presença é vital, e outros acham que a presença do Product Owner anula o objetivo principal das reuniões de retrospectivas, que é fornecer um local seguro e aberto para discussões e feedback. Muitos pensam que a presença do Product Owner pode inibir a equipe de ser completamente honesta e de revelar questões difíceis.

No entanto, o Guia do Scrum define a Retrospectiva de Sprint como “Uma oportunidade para o Time de Scrum inspecionar-se e criar um plano de melhorias a ser implementado durante o próximo Sprint”. Isso significa que o evento é direcionado ao Time de Scrum como um todo: Time de Desenvolvimento, Scrum Master e Product Owner. Não há como a equipe de Scrum atingir seu potencial máximo se apenas os desenvolvedores discutirem em quais áreas eles devem melhorar.

Se o Product Owner não for considerado parte da equipe, então esse é um problema que precisa ser superado, na verdade esse seria um bom tópico para ser discutido na retrospectiva. Se você e sua equipe ficarem tentados a realizar uma retrospectiva de sprint sem o Product Owner, pense sobre o motivo e converse sobre isso. A equipe de Scrum e o Product Owner precisam ter total confiança. Só assim a equipe poderá atuar em sua capacidade máxima.

Quem não deveria estar participando de uma retrospectiva de sprint?

A reunião deve ser um “lugar seguro” onde a equipe de Scrum discute seu sprint recente e discute as melhorias que irão implementar no próximo sprint. De acordo com o Disciplined Agile Framework, o “lugar seguro” é afetado pela presença de pessoas com autoridade posicional, agendas potenciais ou outro impacto implícito. Ter pessoas de fora como convidados na retrospectiva definitivamente mudará a dinâmica. No entanto, é decisão da equipe se eles permitirão que estranhos façam parte de suas retrospectivas de sprint.

Dicas para Product Owners em uma retrospectiva de sprint

  • Faça parte do Time Scrum

Conforme mencionamos anteriormente, há casos em que o Product Owner não é convidado para a retrospectiva de sprint. Se você é um Product Owner e não está sendo convidado para as reuniões, discuta esse problema com a equipe primeiro. Se você deliberadamente não comparece às reuniões, está desperdiçando oportunidades de fortalecer seu relacionamento com a equipe.

  • Participe das discussões

Se você já está participando da reunião, certifique-se de participar das discussões para a melhoria do trabalho da equipe. Se você tiver alguma dúvida, pergunte de forma construtiva. Não compareça nas reuniões apenas para dizer a todos o que fazer.

Dicas para guiar uma Retrospectiva de Sprint

  • Comece, pare e continue

Comece, pare e continue é uma técnica de retrospectiva orientada que incentiva os participantes a apresentarem ideias práticas e melhorias para a equipe. Este método é orientado a ação, ou seja ao invés de perguntar aos membros da equipe como se sentem, eles são orientados a discutir os comportamentos que desejam começar a aderir, comportamentos que devem parar de ter e comportamentos que devem continuar a serem usados para a melhoria de toda a equipe.

  • Medir resultados

Para que as reuniões atendam ao seu propósito, é necessário que haja uma medição dos resultados. O Scrum Master deve ser os olhos e ouvidos da equipe. Após o término de cada reunião o Scrum Master deve também analisar se a equipe está implementando as mudanças sobre as quais foram discutidas na retrospectiva.

  • Fale sobre o que correu bem

A maioria das equipes apenas discute as questões negativas durante as retrospectivas de sprint, mas é importante falar sobre as coisas boas também. Pensar muito no negativo pode diminuir a moral da equipe. “Se a sua retrospectiva durar uma hora e durante todo esse periodo for discutido somente o que deu errado, ninguém vai querer participar das retrospectivas e todos perderão o entusiasmo em fazer parte delas.” - Marco Corona da Conexão Ágil

Want to create a free retrospective with your team?

Create Free Retrospective Board